Textos

Ovelha em pele de lobo

A vida de um pastor sincero não é fácil. São muitas atribuições e grandes responsabilidades no cuidado sobre o rebanho a ele confiado. A vida de cada ovelha representa muito para ele, pois precioso sangue foi derramado para remi-la. E na sua exaurível lida diária, grandes lutas e perigos ele tem de enfrentar, e em muitos deles lhe é roubada a energia e a motivação para continuar a jornada. Quero lhe apresentar, resumidamente, três situações freqüentes com as quais o pastor tem que lidar, e revelar qual delas é a mais desgastante e difícil de tratar. A primeira é o lobo em pele de lobo. Essa é a mais fácil de todas, pois já o esperamos, sabemos que qualquer rebanho é atacado por lobos. Quando ele vem, não temos piedade em contra-atacar e rechaça-lo, pois é inimigo e não faz parte do rebanho, antes só que o seu mal. A segunda é o lobo em pele de ovelha. É um pouco mais difícil, pois há um disfarce montado e se bem trabalhado pode levar algum tempo para ser identificado, mas um pastor que cuida de ovelhas e as vigia com amor nunca vai se deixar enganar totalmente, pois ovelha tem característica de ovelha, e lobo de lobo. Ainda que este se imiscua no rebanho, sorrateiramente, coberto com a lã de uma ovelha, uma observação cuidadosa apontará o embuste, as patas estarão descobertas e os sinais de sua natureza perversa logo se manifestarão. O pastor já vive preparado para essa intrusão e para os truques dos que querem invadir o aprisco. Chumbo neles. A terceira é a pior de todas: ovelha em pele de lobo. Essa desgasta, entristece e rouba as energias espirituais do pastor. É um “inimigo” de dentro, surge de forma sutil e em momento inesperado. É claro, os olhos do pastor observam ovelhas do lado de dentro e ficam atentos aos lobos do lado de fora… De repente, sai do rebanho um ser híbrido, grotesco, ridículo e de difícil trato. Primeiro porque não combina um ser de natureza tão dócil encarnando um papel de um outro tão vil. Depois, não é fácil para o pastor ver uma de “suas ovelhas” fustigando as outras, ferindo e maltratando, como se fosse um lobo. Finalmente, embora o Ser daquela esteja alterado, por alguma razão, ainda continua sendo ovelha, o pastor não pode destruí-la como a um lobo. Isso cansa porque aquela sua cria já não atende mais a voz do pastor, como as demais ovelhas. Ovelha ouve e atende a voz do pastor, lobo não; ovelha quer pasto, lobo quer carne. Deus me livre dessa gente! Prefiro lutar contra dez mil lobos a ter que conviver com uma ovelha em pele de lobo. O melhor de tudo mesmo é conviver com ovelha em pele de ovelha.

Itamar Bezerra

Deixe um comentario

Campo marcado com * é obrigatório